Direção e Controlo de gestão

Licenciada em Direito (Ciências Jurídico-Económicas) pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1989.

Chefe de Gabinete ministerial.

Diretora de Serviços de Apoio Jurídico e Contencioso e de Serviços Administrativos e Financeiros em entidades dos Ministérios das Finanças e da Justiça e em Tribunal Superior.

Técnica Superior da Secção de Fiscalização Sucessiva do Tribunal de Contas.

Assessora jurídica de membro do Governo de Macau.

Assessora do Presidente do Tribunal de Contas de Macau, afeta à Fiscalização Sucessiva - Conta do Território. Técnica Superior do Gabinete de Estudos dos Serviços de Finanças de Macau e do Gabinete dos Assuntos Legislativos de Macau, no qual foi autora, designadamente, dos projetos das leis de Responsabilidade Civil Extracontratual por atos de Gestão Pública e de Infrações Económicas.

Monitora de Finanças Públicas I e II, na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, sob a regência do Professor Sousa Franco.

Diversas Pós-graduações, designadamente, em Contencioso Administrativo, Arbitragem, Legística e Responsabilidade Civil Extracontratual do Estado. Curso FORGEP concluído em 2011.

Advogada com cédula suspensa desde 1992, em virtude do exercício de funções públicas.

Licenciada em Gestão (2009) e mestra em Controlo de Gestão e dos Negócios (2013) pelo Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa (ISCAL). Doutoranda em Matemática aplicada à Economia e Gestão, na especialização Econometria, no Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG).

Publicou no International Journal of Academic Research, 2013, Part A, 5(6), 239-251, um artigo sobre Relationship between implied volatility and the underlying in major international stock markets.

Lecionou a unidade curricular Aplicações Informáticas de Contabilidade na Universidade Europeia (2013-2015).

Técnica Superior no Centro Jurídico da Presidência do Conselho de Ministros - CEJUR (2011-2016).

É consultora associada no Centro de Competências Jurídicas do Estado - JurisAPP desde 2016, onde exerce funções de controlo de gestão – corrente e de projetos, com e sem financiamento comunitário - e ponto focal para a entidade que presta serviços partilhados.